Para evitar que a informação fique distorcida um briefing de qualidade e a proximidade com a equipe que planeja e cria é a melhor solução.

Para evitar que a informação fique distorcida um briefing de qualidade e a proximidade com a equipe que planeja e cria é a melhor solução.

 

Para começar a desenvolver um trabalho, é preciso partir do início. Muito óbvio? Pode até ser, mas quanto mais clareza nas informações, mais fácil de entender e concluir um trabalho em que agência e cliente sabem onde querem chegar. E o briefing, nada mais é do que o caminho mais curto para se atingir um objetivo de comunicação com excelência.

A necessidade real da comunicação vai se desenhando de forma mais transparente a partir do momento em que se define o briefing. Com base no briefing é definido o conceito criativo e estratégia, incluindo ações em mídias e não mídias para divulgação. É por meio do briefing que os atributos, o posicionamento e os diferenciais da empresa ou produto são trabalhados.

É interessante perceber, no entanto, que quanto maior a distância entre quem solicitou e quem vai criar, maior a possibilidade de distorção, como em uma brincadeira de “telefone sem fio”. O atendimento é outro fator que pode determinar o sucesso, ou não, da estratégia.

Para empresas pequenas e médias a parceria com uma agência de estrutura mais enxuta garante maior proximidade e custos mais reduzidos. Acima de tudo, o briefing é importante sim, mas estar no dia a dia do cliente, entender suas necessidades, e estabelecer uma parceria, compreendendo os problemas, o histórico e metas do cliente, faz com que o trabalho seja mais relevante, rico e assertivo.

escrito por Katia Michelle